04 de novembro: Dia do Inventor!
 04/11/2011

Inventores são pessoas observadoras, com idéias que podem revolucionar e valorizar cada vez mais o nosso País


Inventores são pessoas com mentes criativas que enxergam o mundo como ninguém; solucionam problemas e facilitam nosso dia-a-dia com invenções cada vez mais ousadas e inusitadas.

Pode até parecer coisa de maluco, mas tudo começa com uma boa idéia! Inventores sempre colocam a imaginação para funcionar e acabam criando soluções inovadoras. Você já imaginou que sem eles não teríamos um mundo tão desenvolvido como hoje?! O Brasil vem crescendo cada vez mais e se destacando por suas excelentes invenções.

IMG_3269_corte.jpg

Em Brasília, temos o pralimao, uma invenção que teve sua idéia iniciada da necessidade de espremer o limão à mesa sem o contato com a fruta. O Inventor pensou nas pessoas que não gostam de pegar, servir e espremer o limão à mesa com a mão, do respingo nos olhos, da queimadura e nos que sofrem de alergia. Pensou também, em algo simples, prático, durável, pequeno, 100% funcional e que atendesse aos mais exigentes gostos com design arrojado. É quase impossível acreditar em tamanhas qualidades e benefícios, que uma peça que mede 5X5X6 cm, pode nos proporcionar. O pralimao é ganhador do Prêmio IDSA 2010, como o melhor do design brasileiro.          

Que tal uma “Maquiagem descartável”? Uma invenção criada por um brasileiro, simples e prática, mas que facilita a vida das mulheres e economiza espaço na bolsa, além de ser mais higiênico quando utilizado como “tester” em lojas de cosméticos.


Você já teve seu estepe roubado?! Pois é, essa é uma situação cada vez mais comum de se presenciar aqui no Brasil, por isso dois inventores brasileiros tiveram a brilhante idéia de criar um “Sensor de estepe” que avisa quando e onde seu estepe foi roubado, muito simples e prático e pode ser instalado em qualquer veículo. 

As idéias acabam surgindo de simples necessidades, como o caso do “Poupa Água”, um aparelho eletrônico que contabiliza e controla o gasto de água, interrompendo o fluxo e emitindo alertas em caso de vazamentos ou gastos maiores do que o programado.

Por Paulo Eduardo Dubiel